Querido podcast, 05: O talentoso Ripley

Publicado originalmente em 1955, O talentoso Ripley tornou-se um best-seller imediatamente. A história, escrita por Patricia Highsmith, é um noir que foge à regra ao fazer algo diferente do "whodunnit" e nos apresentar Tom Ripley, um jovem ambíguo e repleto de conflitos. Neste episódio, d…

A Morte no Bosque: as mulheres à frente do noir

A tradição do romance policial francesa é muito conhecida mundialmente. Desde o lançamento da famosa Série Noire, os franceses ganharam um lugar de destaque na ficção policial. Mas em um gênero por vezes tão misógino, a pergunta que não quer calar: onde estão as escritoras?Desde o começo da Série N…

As Diabólicas: um retrato da França do pós-guerra

Quando pensamos em filmes noir, geralmente nos lembramos de uma atmosfera de mistério, na qual a figura do detetive se vê envolvida em uma trama confusa, tentando desvendar assassinatos e tramas diabólicas. Também podemos pensar nas ambíguas femme fatales, mulheres que levam os protagonistas desse …

A Próxima Vítima: a novela policial-tropical

Quando falamos em romance policial, a primeira ideia que nos vem à mente é uma cidade qualquer dos EUA, de preferência com muita névoa e escuridão, um clima frio. Mas como seria um romance policial ambientado na São Paulo dos anos 1990, em pleno horário nobre? A Próxima Vítima, novela de Sílvio de …

Querido podcast, 04: A Assombração da Casa da Colina

Nossa leitura coletiva do mês de outubro foi A Assombração da Casa da Colina, da Shirley Jackson. Publicado originalmente em 1958, o livro é uma das histórias de terror gótico mais conhecidas do século XX. Escrito por Shirley Jackson, trata-se da clássica história de uma casa mal-assombrada, mas as…

Anne de Green Gables, de Lucy Maud Montgomery

Publicado pela primeira vez em 1908 pela autora canadense Lucy Maud Montgomery, Anne de Green Gables é o primeiro livro de uma série com oito obras (além de outras três com crônicas que revivem personagens do universo), que mostram a vida da protagonista, Anne Shirley, com alguns espaços de tempo, …

O poder da narrativa em "Heroínas negras brasileiras em 15 cordéis"

A leitura de Heroínas Negras Brasileiras em 15 Cordéisme foi indicada pela Mia, pois sou apaixonada por literatura de cordel. Foi minha primeira experiência — e muito boa — com a escritora e cordelista cearense Jarid Arraes. O livro é um compilado de quinze cordéis e possui ilustrações xilográficas…

A 3ª temporada de The Crown e as fissuras na Coroa

Tornar-se o perfil representativo e envelhecer diante dos olhos da nação. A terceira temporada de The Crown se inicia com a RainhaElizabeth II (Olivia Colman) descobrindo sua nova face imortalizada pelo selo. Misturada a sua imagem, vem a crise na sutileza da dúvida, se os anos como a Coroa foram v…

Sempre Vivemos no Castelo: a loucura feminina em Shirley Jackson

Ler Shirley Jackson durante a quarentena é uma experiência. Este ano, li tudo dela que possui tradução no Brasil (alô, editoras, queremos mais Shirley Jackson), o que foi algo único e propício para o momento que estamos vivendo. Não sair de casa há meses, ser obrigada a lidar com minha ansiedade e …

Assassinato no Campo de Golfe: uma tacada certeira de Agatha Christie

É difícil não gostar de um romance escrito por Agatha Christie. Considerada até hoje a rainha dos mistérios, ela detém tal título de forma merecida pois, durante cerca de cinco décadas, manteve-se intrigando um público sedento por histórias de detetive que fugissem ao óbvio. 2020 marca o centenário…