Ouça Neil Gaiman e sua leitura de Um conto de Natal, de Charles Dickens



No dia 19 de dezembro de 1843, Um Conto de Natal, clássico de Charles Dickens, era publicado. A obra já é mágica por si só. Mas narrada pelo escritor de fantasia Neil Gaiman, fica ainda mais espirituosa e mágica. Em 2013, como evento especial na New York Public Library em comemoração aos 173 anos do clássico, Neil Gaiman foi convidado a ler todo o livro de Dickens para o público, com um toque especial: uma performance recriando a presença do próprio autor, transformando-se a partir da casaca, cartola e barba, e lendo de forma teatral como Dickens fazia com seus livros. 


Gaiman ainda fez sua leitura a partir de uma edição rara do prompt de Um Conto de Natal, cedida pela própria biblioteca. Com um detalhe: trata-se uma versão marcada e anotada com o propósito de ler a história em voz alta, e a cópia cedida era a do próprio Dickens.

                             Créditos da imagem: New York Public Library.

Segundo a matéria de Colleen Gibson para o site da biblioteca, Dickens foi muito ligado à performance de sua obra de maneira teatral. Ele fez turnês pela Inglaterra, Irlanda, Escócia, Paris e até levou a performance para os Estados Unidos. Sua última apresentação americana foi na cidade de Nova York, no Steinway Hall, em 1868, mesma cidade onde ocorreu a leitura de Gaiman

"Dickens atuou no teatro durante grande parte de sua vida, até mesmo em sua carreira como escritor proeminente, e trouxe esse treinamento e experiência para suas leituras. Ele aparecia no palco iluminado por lâmpadas a gás e ficava em frente a uma mesa de leitura que havia feito especialmente para suas apresentações. Embora ele tivesse o livro como referência, também foi dito que ele memorizou a obra como se estivesse atuando no teatro. Como indicam as notas e instruções do palco na cópia do prompt, Dickens realmente atuou nessas histórias"

Foi com essa cópia do prompt que Gaiman fez sua leitura, tal qual o Dickens autor personificado em ator. Como especifica Neil Gaiman na sua apresentação: 

"Dickens usou este raro tesouro de natal [o prompt lido por Gaiman] aqui em Nova York na época do natal em duas apresentações em 1867. A primeira foi em uma sala de exibição de piano Steinway na East 14th Street e a segunda em uma igreja no Brooklyn. As pessoas fizeram fila na neve por ingressos. Alguns até dormiam do lado de fora para conseguir um lugar na multidão. E a fila na hora da abertura tinha quase um quilômetro de comprimento"


Essas sessões de leitura de Charles Dickens viraram até parte da trama do terceiro episódio da primeira temporada de Doctor Who, Os Mortos Inquietos, seriado esse que Gaiman também, temporadas depois, escreveu um episódio especial.

E, como curiosidade, o autor ainda acrescenta as excentricidades de Dickens sobre seu ritual antes de cada leitura:

"A maneira que Dickens gostava de se preparar para uma de suas leituras era beber duas colheres de rum misturado com creme para café da manhã, uma caneca de champanhe para o chá, e meia hora antes de subir no palco, ele bebe um xerez com um ovo cru batido nele"

Referências



Texto: Marina Franconetti
Imagem de destaque: Sofia Lungui

Comentários

back to top