A Cor do Natal: um conto de Hellen G. Ricks


É véspera de Natal. Na estação de trem, a perda do transporte que levaria a jovem personagem ao encontro de seus amigos da faculdade na manhã festiva, interrompe seus planos. Decidindo então por andar até o escritório, em seu caminho surge Rodney, uma criança de aparência triste, que a comove e interessa. O desespero choroso no olhar do pequeno tem motivo: até o fim do dia, sua venda de jornais precisa ser completa, para que possa comprar laranjas como presente de natal para Bits, seu irmão mais velho e que vive com ele em um porão, mas que agora está doente em um hospital. 

Explorando muito bem o espirito natalino cristão, o breve conto então torna a protagonista a salvação dessas crianças órfãs, que a partir dele, fazem uma nova amiga e têm suas vidas alteradas quando esta os garante um futuro novo lar, onde serão amados e cuidados como merecem. Um ponto interessante de sua leitura diz respeito justamente ao que se propõe a editora Escureceu: o protagonismo da raça preta na literatura. 

  — Devo dizer que a senhorita é uma madame. Aposto que Bits vai gostar muito de você. Por que foi boa comigo hoje?
— Ora, meu querido! Eu simplesmente amo todos os meninos e meninas da minha raça. Eu só queria ajudar você, se possível, só um pouco.

A editora Escureceu


Idealizada pelo autor brasileiro Stefano Volp, a editora Escureceu surgiu em 2020 a partir de um programa de apoio no Catarse, o Clube da Caixa Preta, cuja proposta é traduzir, pela primeira vez, autores e autoras negras clássicos que ficaram "esquecidos". Sua primeira publicação, Não Tão Branca (1928), de Jessie R. Fausset, estimada para maio de 2021, atingiu a meta necessária e será enviada aos apoiadores, que como forma de agradecimento, receberam em dezembro o conto de Hellen G. Ricks, também traduzido pela Escureceu, e publicado pela primeira vez no periódico The Crisis, a revista oficial da Associação Nacional para o Progresso das Pessoas de Cor (NAACP), em 1916, com o título Bits



Texto e imagem de destaque: Tati Ferrari

Comentários

back to top